Espada Templário do Rito York

0 comentários

 Espada Templário do Rito York


Esta espada de Cavaleiro Templário pertencia a Sir Companion Robert D. Newins, onde encontra-se seu nome gravado na lamina, assim como suas iniciais no cabo de marfim.

Assim Monstrelet diz: "Os filhos dos reis de França são cavaleiros na fonte do batismo, sendo considerados os chefes da cavalaria, e que recebem, desde o berço a espada que é o sinal da mesma."

  São Palaye chamado a espada "O emblema mais honrosa de bravura, e um símbolo do trabalho que o cavaleiro era de encontrar.

 A carga de um cavaleiro templário, que ele nunca deve desembainhar a espada, a menos convencidos da justiça da causa em que ele está envolvido, nem embainha-lo até que seus inimigos foram subjugados, encontra também a sua origem no costume da Idade Média.

  As espadas eram geralmente fabricados com uma lenda na lâmina. Entre os mais comuns deles foi  a usada em espadas feitas na Espanha, muitos exemplos de que ainda estão a ser encontrada em coleções modernas.  

Essa lenda é: No me saques sin ranson. No me embaines sin honor. ou seja, Não me chamar sem justiça. Não me embainhar sem honra

Então a espada era altamente estimada na Idade Média, como uma parte do equipamento de um cavaleiro que nomes especiais foram dadas aos dos heróis mais famosos, que foram transmitidas a nós nas baladas e romances desse período.  

Imagens: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.838524742877193.1073741827.368684986527840&type=1

Calendário de Atividades DeMolay

0 comentários
CALENDÁRIO DE ATIVIDADES
 
 
O Calendário de Atividades é a fotografia do trabalho dos oficiais previsto pelos próprios. É conveniente, portanto, que seja elaborado com o máximo primor, pois este será praticamente o “cartão de apresentação” da noiva administração, e um trabalho bem feito sempre serão percebidos. Lembre-se: a primeira impressão é a que fica. Assim que as Lojas e outros Capítulos receberem o Calendário (deve ser remetido assim que confeccionado), deverão tomar por base o seu conteúdo e sua aparência. Seria até ridículo, se não fosse necessário, frisar que NÃO DEVEM em hipótese alguma haver erros ortográficos, de acentuação, gírias, nem mesmo erros de impressão. Pode-se adotar o modelo de Calendário de Atividades da gestão anterior, a título de sugestão de lay-out. Mas lembre-se: o Calendário de Atividades deve contar com as informações necessárias (datas, horários, atividades, locais, etc.) para que os leitores jamais possam criticá-lo por omissão de dados. Concomitantemente, deve-se procurar segui-lo com rigor absoluto, ou, em caso de mudança que possa se fazer necessária, avisar a todos os possíveis frequentadores que podem inadvertidamente perder seu tempo comparecendo a alguma atividade cuja data foi modificada. Aqui seguem algumas sugestões quanto à técnica de confecção, passo a passo:
 
- Anote numa folha todos os sábados da gestão a ser programada;
 
- Rasure os dias que serão precedidos ou seguidos de feriados prolongados;
 
- Já para a primeira reunião, marque uma reunião administrativa para se planejar as perspectivas da próxima gestão que se inicia;
 
- Para a penúltima reunião, marque uma reunião administrativa para balanço da gestão;
 
- Verifique com o Assessor Regional e já marque para os dias necessário, o Encontro de Dirigentes e Congressos que haverá durante sua administração;
 
- Numa data conveniente (que não seja próxima a algum feriado prolongado), marque a Cerimônia de Iniciação, para que a reunião após a Cerimônia de Iniciação, marque uma reunião ritualística em Grau Iniciático para instrução de grau; uma reunião antes da Cerimônia de Iniciação, marque uma reunião em grau iniciático para ensaio da referida cerimônia, e duas reuniões antes da Cerimônia de Iniciação, marque uma reunião ritualística em grau iniciático para o escrutínio secreto;
 
- Noutra data conveniente marque a Cerimônia de Elevação de Grau, seguidos os mesmos passos do item anterior (escrutínio, ensaio, cerimônia e instrução de grau), porém, se trabalhando em grau DeMolay;
 
- Distribua as atividades dos dias obrigatórios nos dias convenientes, dando preferência a cerimônia especiais; caso não seja possível encaixar a celebração do dia obrigatório em alguma cerimônia especial já marcada, pode-se marcar uma cerimônia pública exclusiva para este fim, ou celebrar o dia obrigatório em uma reunião ordinária. Os dias obrigatórios previstos pela constituição DeMolay são:
 
- Dia em Memória de Jacques DeMolay – 18 de março;
- Dias da Mães – 2º sábado de maio;
- Dias dos Pais – 2º sábado de agosto;
- Dia da Pátria – 7 de setembro;
- Dia Educacional – 15 de outubro;
- Dia em Memória de Frank S. Land – em novembro;
- Dia do Meu Governo – em novembro;
- Dia do Conforto – próximo ao Natal.
 

Dá-se flexibilidade para se antecipar ou adiar a celebração de um dia obrigatório para que se os dias se encaixem ao calendário, porém é com considera-los no momento de se decidir as datas das cerimônias de iniciação e elevação de grau;
 

- Marque pelo menos em duas reuniões, palestras aos DeMolays ou palestras públicas que poderão ser agendadas posteriormente, e poderão ser ministradas no salão da Loja ou no Templo, por exemplo, numa cerimônia pública onde não hajam cerimônias magnas especiais (posse, iniciação ou elevação);
 

- Verifique a necessidades distribua outras cerimônias especiais facultativas, para cerimônias públicas ou não;

- Cerimônia das Flores;
- Cerimônias das Luzes;
- Cerimônias de Maioridade;
- Cerimônia “in Memórian’;
- Cerimônia de Recepção à Visitante Ilustre;
- Cerimônia de Confirmação de casamento;
- Outras cerimônias produzidas pelo Capítulo.
 
- Para os sábados que farão de feriados prolongados poderão ser programadas atividades de integração, esportivas, de lazer, etc; que não exigem a participação de todos os membros do Capítulo;
 
- É interessante que se faça o calendário em conjunto com os Capítulos mais próximos afim de não se marcar cerimônias magnas especiais nas mesmas datas, e assim impossibilitar a vista de comitivas de Capítulos visitantes. Para isso, pode-se contar com o auxílio do Assessor Regional.

5 Dicas para falar bem em público

0 comentários


Falar em público pode despertar certa insegurança em algumas pessoas que não se sentem preparadas, simplesmente, pelo fato de deixarem o sentimento agir ao invés do pensamento. Para André Ortiz, especialista em vendas e diretor da consultoria Oficina do Sucesso, a oratória é imprescindível no mercado de trabalho. Fluência e clareza são fundamentais para uma apresentação de sucesso.
Hoje, qualquer profissional que queira ter sucesso na carreira precisa entender que falar em público é uma consequência do trabalho diário e que, com ela, boas oportunidades de crescimento podem surgir.
Para André, o profissional precisa saber falar, saber fazer uma boa apresentação e, principalmente, saber conquistar o público e falar de forma que ajude o cliente a resolver o problema dele.
"É importante preparar-se para uma apresentação de impacto, pois as oportunidades são únicas. Por isso, quando o profissional tem uma chance para apresentar o seu trabalho, ele deve aproveitar, ao máximo, o tempo estipulado para conquistar o cliente e mostrar que é possível", afirma.
Segundo André, que também é professor da Fundação Getulio Vargas (FGV), as pessoas não têm medo de falar em público, mas sim, de errar em público, por isso a importância em controlar o sentimento e o pensamento, ou seja, deixar o pensamento agir sobre o sentimento. Dessa maneira, o profissional saberá criar uma sequência para a apresentação.
Sabendo disso, André deixa cinco dicas para ter uma boa desenvoltura durante uma apresentação no trabalho:
1. Tenha um objetivo: Estude e saiba o que o cliente precisa. Com essas informações, você poderá suprir as expectativas do público e ter um resultado positivo com a oportunidade.
2. Crie um roteiro: Antes da apresentação é fundamental criar um roteiro para facilitar o desenvolvimento do trabalho. Faça um mapa mental e, dentro dele, estabeleça a introdução, o desenvolvimento, que é a argumentação de ideias, e a conclusão, sempre de acordo com o tempo.
3. Conheça o público: Estude e conheça o público para o qual você falará. Isso permite que haja sintonia entre vocês, o que possibilita a conquista do cliente.
4. Dicção e linguagem corporal: Treine a sua dicção e a sua linguagem corporal, que são emoções soltas no ar. Atentar-se aos vícios de linguagem, ao português e as expressões corporais são práticas fundamentais.
5. Tenha autoconfiança: Permita-se errar. Mas, saiba que antes de começar uma apresentação, você precisa, e muito, se preparar, ou seja, ter um objetivo, saber sobre o assunto, conhecer o público e o seu problema e trabalhar para resolvê-lo, mostrar ao cliente que você pode ajudá-lo e sempre apresentar algo novo, que surpreenda positivamente. 

Ser um Líder

0 comentários


Um bom líder deve ser forte, mas paciente
deve ser exigente, mas negociável.
Ele deve ter a coragem de lutar nada,
mas o conhecimento não lutar em tudo.

Ele deve fazer seus seguidores chegar ao trabalho quando for necessário,
mas se relaxar quando o trabalho é feito.

Um bom líder deve encontrar uma maneira de fazer todos felizes,
mas tomar decisões por maioria.

Ele deve ter o coração de uma mãe ursa,
mas disciplina para dizer não.

Um bom líder deve levar não para satisfazer a si mesmo, mas outros.
Ele deve limpar a bagunça do passado, e não fazer uma bagunça de sua autoria.

Um bom líder é aquele que pode enxergar todas as opções ,
mas ainda tem espaço para novas idéias.

Um bom líder deve ter um plano do início ao fim,
mas é preparado para o que pode acontecer durante a viagem.

Um bom líder é uma pessoa que não se importa com o que os outros pensam,
contanto que ele sabe que é para o bem maior, e que é justo, e inabalável.

Um bom líder, é aquele que vai assumir o comando, e torna-se um líder melhor.

Terceira edição de nosso ritual

0 comentários

O Mestre Conselheiro Estadual de Oklahoma compartilhou essa foto da terceira edição do ritual DeMolay.

Ei Amigo, Ei Irmão...

0 comentários

            Era uma noite de sábado, onde jovens trajados de forma igual se se reuniam em um templo para aprenderem a serem jovens líderes, servidores a sua sociedade. Colocavam o Manto Sagrado, mais conhecido de Ritualística e se dirigiam a sua segunda casa, sua segunda família.

            - Ei forasteiros, quem são vocês? Perguntou o jovem DeMolay ao entrar na Sala Capitular e ver aqueles desconhecidos um pouco mais velhos que ele contemplando as virtudes, a coroa da juventude e todos os outros objetos sagrados de nossa Ordem.

            O Templo estava iluminado apenas pelas chamas das virtudes, por isso o jovem estava com dificuldade em ver quem eram aqueles desconhecidos para ele. Então, cada um que estava ali se aproximou das chamas das virtudes, mostrando plenamente sua face e apresentando-se àquele irmão:

            - Olá irmão, meu nome é Louis Lower, levo esse nome em homenagem ao primeiro DeMolay e sou membro da Corte Chevalier.

            - E ai irmãozinho, Sou Sênior DeMolay do Capítulo, isto é, somos irmãos com 21 anos ou mais e fazemos parte do Colégio Alumni e meu nome é Frank em homenagem ao fundador da Ordem DeMolay, Frank Sherman Land.

            - Eu sou um Cavaleiro da Ordem Sagrada dos Soldados Companheiros de Jacques De Molay, faço parte de um Convento de Nobres Cavaleiros e meu nome é Jacques em homenagem ao nosso herói mártir.

            - Eu também assim como os outros que se apresentaram sou Cavaleiro e meu nome é Hugues em homenagem ao primeiro Grão-Mestre da Ordem dos Templários.

            - E eu irmãozinho, sou Grau DeMolay e Mestre Conselheiro do Capítulo, meu nome é Alberto em homenagem ao nosso tio Alberto Mansur que trouxe a Ordem DeMolay para o Brasil em 1980. Além de sermos irmãos de Ordem, todos nós também somos irmãos de sangue e nosso pai, assim como nós, também é DeMolay, iniciado em nossas fileiras em seus primeiros anos, digamos que ele é membro fundador da Ordem no Brasil.
            
            O irmãozinho correu para acender a luz do Templo que estava apenas iluminado pelas luzes das 7 virtudes. Olhou fixamente para aquelas figuras do seu Capítulo e disse:

            - Claro, olhando bem me lembro de vocês na minha cerimônia de iniciação, principalmente você (correu e segurou com a duas mãos aos ombros do Mestre Conselheiro) que apresentou a Cerimônia das Luzes que nos ensina a importância das Virtudes Cardeais de um DeMolay e o quão elas são importantes para nossas vidas e para o mundo em que vivemos.
            
E continuou:

            - Sei o que é o grau iniciatico da Ordem, porque faço parte dele e os outros, o que são?

            O irmão Louis Lower, membro da Corte Chevalier, Sênior DeMolay, Cavaleiro e Grau DeMolay explicou:

            - O Grau de Chevalier é a maior honraria que um DeMolay ativo ou Sênior pode receber. O grau é uma aquisição do jovem que desempenhou relevantes serviços e trabalhos em sua atividade na Ordem. Quem são Chevaliers fazem parte da Corte Chevalier. Os Nobres Cavaleiros da Ordem Sagrada dos Soldados Companheiros de Jacques DeMolay, mais conhecidos como Ordem da Cavalaria, são uma organização complementar da Ordem DeMolay cujo objetivo principal é o aprimoramento moral e filosófico de seus membros, que se reunem em Conventos.          

E disse mais:

            - Como já foi dito por meu irmão Frank, Sêniores DeMolays do Capítulo, são irmãos com 21 anos ou mais que fazem parte do Colégio Alumni, isto é, Associações de Seniores DeMolays em todo o Brasil.

            O irmão Mestre Conselheiro tomou a palavra:

            - Aprendemos grandes lições no grau DeMolay que só cabe a você se você vai ser merecedor de descobri-las ou não e somos os DeMolays que podem fazer parte da Diretoria, sendo um Mestre Conselheiro, 1º Conselheiro, 2º Conselheiro e ocupar os demais cargos administrativos.

            - Nossa que incrível. Quer dizer que a Ordem DeMolay tem muito mais coisas que completam os conhecimentos adquiridos pelas 7 virtudes e pelos outros ensinamentos do grau iniciatico? Falou o irmãozinho com bastante entusiasmo.

            - É isso ai irmãozinho.  Todos esses ensinamentos, assim, como as nossas Virtudes um dia prepararão você para os futuros deveres da vida. - Disse o irmão Sênior DeMolay.
           
               - Nossa... como estou ansioso para isso irmãos.

            O irmão mais velho daquele grupo, o Sênior DeMolay que levará o nome de nosso fundador se aproximou, abaixou-se pondo a mão direita sobre o ombro do irmãozinho e disse:

            - A vida é um quebra cabeça, onde cada pecinha se encaixa para criar quem somos, o que fazemos e como nos sentimos, toda experiência nos molda para o que vamos nos tornar com o tempo. Começamos com um papel em branco, talvez nossas lembranças contem outras histórias, talvez tenhamos a chave para um mistério maior ainda que o passado. Estávamos tão ansiosos... Ansiosos para crescer e experimentar a vida, mas em alguns momentos queremos voltar a ser aquele papel em branco, quando a vida era bem mais fácil (frase de Kyle XY). Então irmãozinho aproveite cada momento aqui dentro, aprenda e divirta-se com seus irmãos, seja companheiro, amigo fiel, bom filho, tolerante e respeite a opinião do próximo, assim você se tornará um grande homem.
         
             - Assim como vocês?

         - Assim como Jacques De Molay, Frank Sherman Land, nossos tios Maçons, Irmãos DeMolays mais velhos e nossos Pais, grandes homens que são capazes de dar a vida por nós. Ainda somos aprendizes assim como você e para sempre o seremos.

         - Todos vocês além de irmãos de Ordem, são também de sangue. Isso é muito legal, espero que um dia eu e meus irmãos tanto de Ordem como de sangue estejam onde vocês estão hoje com muito trabalho, dedicação e humildade.

         O Chevalier indo de encontro ao irmãozinho disse:

         - A maior virtude da Ordem DeMolay e o maior cargo que nela possa existir é o de ser irmão. Os irmãos verdadeiros dão o ombro de consolo aos outros irmãos, ajuda-os a levantar nos momentos difíceis, acolhe-os na indecisão, está sempre pronto para escutá-los e os procura entender quando ninguém mais consegue. Isso é ser irmão e amigo.

         Todos se reunirão ao redor das sete virtudes e pediram ao irmãozinho que chamassem os outros irmãos. Quando chegarão em uníssono gritaram por três vezes:

         - Por que estamos aqui?

         - Porque somos DeMolays.

- Por que estamos aqui?

         - Porque somos DeMolays.

- Por que estamos aqui?

- Porque somos DeMolays.

Assim teve inicio a mais uma bela e harmoniosa reunião daquele Capítulo da Ordem DeMolay.

Escrito por Chris Torres



20 de Agosto Dia do Maçom

0 comentários


Hoje, dia 20/08, comemora-se o Dia do Maçom. 

As casas maçônicas, que internamente tratamos por Lojas, costumeiramente abrem suas portas à confraternizações, embora entenda que é nessa data que o Maçom mais deveria trabalhar em favor do próximo, posto ser através deste que fazemos valer o nosso ingresso na Sublime Ordem. Nessa linha de pensamento, algumas Lojas se abrem em apoio à população mais carente, realizando "Movimentos Fraternais", voltados sempre aos mais necessitados, desamparados e excluídos.


O nosso lema é amar e ajudar o nosso próximo e nos mantermos fiéis aos princípios da Liberdade, Igualdade e Fraternidade.
A grande missão do Maçom é se melhorar como ser humano, digno de estar em sociedade, tornando-se um condutor anônimo social, lutando contra a tirania, a imoralidade e o fanatismo. 


Em nossas reuniões não discutimos política partidária, religião ou futebol, uma vez que todos os membros são livres para seguirem aquilo que lhes convier, com relação às ideologias citadas.


Construir templos às virtudes e cavar masmorras aos vícios, é, sem sombra de dúvidas o maior desafio do Maçom, mormente no mundo em que vivemos, em que prevalece sempre a intenção de "coisificar" a criatura, valorizando-se o invalorizável e desvalorizando-se o que realmente importa; a prevalência do Ser sobre o Ter.


Feliz Dia do Maçom.


Por dentro da Maçonaria : Documentário

0 comentários
A maior sociedade secreta do mundo….origem da irmandade….ritual de iniciação….por que reuniões da maçonaria são secretas?….os maçons querem mesmo dominar o mundo?….o simbolismo maçonico na nota de us$1 e nas cerimônias de posse dos presidentes americanos…



Filosofia DeMolay de Viver

1 comentários



DeMolay, não é algo implícito ou imposto quando somos iniciados a fileiras de um Capitulo, mas aos poucos percebemos que antes de pensar em uma ação, nos lembramos "de qual impacto isso causará ao meu Capítulo, e como seremos visto pelos nossos pares".

Às vezes se torna um paradigma de quão importante é a visão de liderança que a Ordem DeMolay nos transmite, quando somos integrados as colunas de um Capítulo, vemos como o Mestre Conselheiro conduz os trabalhos, introduzimos em nossas metas enquanto DeMolay, a vontade de sentar-se no Oriente, e fazer mais por nossa causa. E isso não pode demorar muito, pois temos outras metas de vida, e para um momento ideal, um objetivo deve ser atingido de cada vez, para que a satisfação seja de um trabalho “bem feito”.


Enfatizo também o ciclo de amizades DeMolay que é formado através da afinidade, quão inexplicável, pessoas que você mal conhecia que às vezes nunca tinha visto na vida, se torna em alguns minutos “irmãos”, amigos de infância e “cúmplices de segredos”. Em todo circulo de amizades nos identificamos com aqueles que tenham as mesmas formas de pensa e agir, que as nossas. A Ordem DeMolay solidifica estes laços que se tornam eternos. Assim como em uma família, o DeMolay insere-se num contexto em que valores como “união”, “respeito”, “fidelidade”, “poder” e “amor”, permanecem agregados em nossos corações a todo o momento, e os levamos, para faculdade, trabalho e para sociedade.


Falando em sociedade, lembramos do nosso compromisso para com os necessitados e as escolas públicas, o preceito de “solidariedade” se transforma em uma constante em nossa rotina diária. Retornamos ao tema: “Filosofia de Vida DeMolay”, poderia resumi-la as virtudes que regem as nossas reuniões e que em forma de sete luzes sagradas, brilham no interior de cada DeMolay dentro e fora dos seus Capítulos. “Amor Filial, Reverência pelas Coisas Sagradas, Cortesia, Companheirismo, Fidelidade, Pureza e Patriotismo”.

Sete guias perfeitos para nossa alma, sete jeitos de viver, sete maneiras de ver o mundo ou de mudá-lo, isso já depende de cada um.

Nunca Desista dos seus sonhos

0 comentários


  Sem sonhos, as perdas se tornam insuportáveis, as pedras do caminho se tornam montanhas, os fracassos se transformam em golpes fatais.
Mas, de você tiver grandes sonhos... Seus erros produzirão oportunidades, seus medos produzirão coragem.Por isso, meu ardente desejo é que você... NUNCA DESISTA DOS SEUS SONHOS.
Augusto Cury
 

  

Cada DeMolay, tem o seu sonho. Particular ou aberto. Grande ou pequeno. Possível de se realizar, ou como muitos outros, sonhos impossíveis de se ver realizado.

Mas o curioso é que apenas por três baluartes e por sete virtudes cardeais de um DeMolay, não nos tornamos todos “idênticos”. Cada um tem em si um coração cheio de esperança, fé, coragem, e Sonhos! Girando muitas vezes por um mundo cheio de paz, amor, e alegria no convívio entre os seres humanos!

Se batalharmos em busca deles, vamos atingir nossos objetivos!

Por isso, eu digo e repito. Sou DeMolay e nunca desisto de meus sonhos!

Elias Freitas
O que você achou desta matéria?
Envie um email para eliasfreitas13@gmail.com e deixe sua sugestão, crítica ou observação.
Juntos vamos mais longe!
Portal DeMolay

Cartão de identificação DeMolay Walt Disney

0 comentários